• A+
  • A-

-Artigo - Jornal O Povo - 5 de maio Dia Mundial da Higienização das Mãos

Image
06/05/19
381

-Artigo - Jornal O Povo - 5 de maio Dia Mundial da Higienização das Mãos

5 de Maio – Dia Mundial da Higienização das mãos

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) elegeu o dia 5 de maio como dia mundial de higiene das mãos.

Desde cedo aprendemos que é essencial lavar as mãos para prevenir infecções. Contudo, segundo um estudo realizado pela Michigan State University, nos Estados Unidos, apenas 5% das pessoas lavam as mãos corretamente. O estudo foi baseado na observação do comportamento de 3.749 pessoas em banheiros públicos: 33% não usaram sabonete, 10% sequer lavaram as mãos e apenas 5% lavaram as mãos por tempo suficiente para eliminar todos os germes causadores de doenças.

No dia a dia isso pode se refletir através de contaminação de alimentos levando principalmente a gastroenterites.

No ambiente hospitalar, contudo, a importância deste simples ato é potencializada pelo fato que, a cada ano, centenas de milhões de pacientes em todo o mundo são afetados por infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS), causando danos que vão desde aumento na internação, necessidade de procedimentos cirúrgicos adicionais, utilização de antibióticos de largo espectro até mesmo a óbitos. Tudo isso porque micro-organismos algumas vezes resistentes a vários antimicrobianos podem ser transferidos de um paciente a outro por meio das mãos dos profissionais de saúde, em especial em unidades de terapia intensiva, onde procedimentos invasivos como respiração por aparelhos ou sondas urinária são mais frequentes.

Assim, a higiene das mãos é a principal ação para reduzir esse risco, consistindo em uma das medidas mais trabalhadas entre os profissionais para aumentar a segurança dos usuários dos serviços de saúde.

Segundo as recomendações da OMS as mãos precisam ser higienizadas com água e sabão quando estiverem visivelmente sujas, devendo nas demais situações ter como opção inicial uma preparação alcoólica a 70% (gel ou solução), friccionando-se as mãos em todas as suas superfícies com a técnica adequada por 20 a 30 segundos.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), os 5 momentos para higienizar as mãos são:

  1. Antes de contato com o paciente - aperto de mãos, toque de braço, realização de higienização corporal, fisioterapia motora, determinação do pulso e da pressão arterial, exame físico, dentre outros;
  2. Antes de realizar procedimentos assépticos - aplicação de colírio nos olhos, curativo, administração de medicamentos, coleta e manipulação de qualquer amostra biológica, inserção ou remoção de dispositivos, entre outros;
  3. Após risco de exposição a fluidos corporais - após coleta e manipulação de qualquer amostra biológica, desprezar urina, fezes e vômito, entre outros;
  4. Após contato com o paciente - aperto de mãos, toque de braço, realização de banho, aplicação de massagens, verificação de sinais vitais, entre outros;
  5. Após contato com áreas próximas ao paciente - troca de roupa de cama, manipulação de equipamentos, contato com a grade de proteção da cama do paciente, limpeza e arrumação da mesa de cabeceira, entre outros.

Por fim, sempre vale ressaltar que a correta higiene das mãos é uma ação simples, mas que realizada no momento certo e da maneira adequada pode salvar vidas.

Dr. Glaydson Ponte

CRM: 6888
INFECTOLOGIA - RQE Nº: 3377  
COMPARTILHAR NO FACEBOOK